Como a arrumar a casa com o método Marie Kondo

Quase todos sentimos que temos falta de espaço em casa. Mesmo quando mudamos para uma casa maior, continua a parecer que o espaço não chega. Então, como arrumar a casa? Será que o método Marie Kondo funciona?

Quando falamos sobre arrumar a casa, temos de perceber duas coisas. A primeira é que há formas de arrumar que nos permitem maximizar o espaço. Por exemplo: dobrar melhor a roupa ou aproveitar o espaço por cima da cama para prateleiras.

A segunda é perceber porque razão o espaço é sempre insuficiente. Isso acontece porque estamos perpetuamente a acumular mais coisas, mesmo que sejam desnecessárias. Todos nós temos roupa que só utilizamos uma ou duas vezes e coisas que já não tocamos há anos.

É por isso que o método Marie Kondo tem feito sucesso por todo o mundo – Este ataca ambos os problemas de raiz através de 3 passos simples.

1. Categorizar todas as coisas

A organização é o pior inimigo da desarrumação. Comece por organizar tudo o que tem em casa por categorias. Outro truque é limpar também por categorias. Isto é, em vez de limparmos o quarto e depois o escritório – limpamos por categoria. Por exemplo, dobrar toda a roupa em todos os compartimentos ou de limpar o pó em todas as estantes. Isto vai servir para arrumar qualquer coisa que esteja fora do sítio e para optimizar o espaço de arrumação que destinamos a cada categoria.

2. Arrume de uma vez só

Algumas pessoas pensam que é mais fácil arrumar o escritório num dia e o quarto noutro. Ou preferem dividir as tarefas por toda a família e cada um limpa quando lhe for mais conveniente. Isso faz com que haja sempre um compartimento desarrumado. E como as coisas se vão espalhando por toda a casa ao longo da semana, parece sempre que o espaço não chega. Segundo Marie Kondo, a melhor forma de arrumar a casa é arrumar de uma só vez.

3. Livre-se do excesso

Esta é a parte mais famosa do método. “Se não o faz feliz, deite fora”. Não precisamos de ser tão radicais – até porque há coisas muito úteis que, apesar de serem práticas, não nos fazem felizes. Assim de repente: o ferro de engomar, o aspirador, o caixote do lixo… Mas a verdade é que temos de aprender a não acumular “tralha” em casa. Se há coisas que não usa, dê a alguém a quem dê jeito, ofereça, entregue a uma instituição ou sim, deite fora. Sim, estamos a falar do presente de Natal que nunca usou, dos botões soltos e perdidos de casacos que já nem tem, das caixas de electrodomésticos velhos e dos manuais de instrução do forno que já usa há 10 anos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s